Çopyright

Pensamento, crítica e criação em galego-português


Çopyright 57


 5 Março 1998 http://www.udc.es/dep/lx/cac/sopirrait Corunha - Galiza

Çopyright honra-se hoje com a publicação de um breve escrito do insigne poeta e pensador Avelino Abilheira, que nos chegou por vias tão enigmáticas como a própria longa vida do autor. Em seguida quisemos contactar com ele para agradecer-lhe a entrega, mas, como sempre, Avelino Abilheira já partira, de uma morada para outra, sem morada única, no seu país sem morada.

Muito obrigados, sempre.

ÇOPYRIGHT



Um minuto sem mim

Avelino Abilheira

Para as gentes amigas de Çopyright.

     Esta tarde, a olhar para a recente assinatura do meu nome numa carta, tive a transparente sensação de que essa pessoa não era eu. O meu nome apareceu-me alheio, e durante uns momentos pensei quem se ocultaria trás ele. Não tenho nem terei a oportunidade de conhecer-me como outro homem que me provocaria a estranheza do desconhecido, e por isso senti nostalgia de mim mesmo, dessa réplica que usurpou o meu nome e a minha figura para sempre.

     Mas essa é a natureza de ser, suponho. Há um azar maior do que a vontade, e, excepto na literatura que convoca mundos quase sempre mais interessantes, estamos sujeitos perenemente à nossa única e familiar identidade. Pouco há já que possa descobrir em mim próprio. Só me resta tentar aceitar-me, o que significa aguardar até um minuto de morte para compreender o quê fora a minha vida.

Janeiro 1998.


ÇOPYRIGHT


Enviem as suas colaborações para Çopyright a lxalvarz@udc.es


anteriorÇopyright 56: Quatro textos, Jenny Holzer

próximoÇopyright 58: turista nada acidental, Rui Bebiano

índiceÍndice
colaboradoresSobre os colaboradores